Bullying ou assédio moral?

17:59


Quais as diferenças e semelhanças existentes entre bullying e assédio moral? Acontece bullying no trabalho? Um aluno que pratica bullying pode praticar assédio moral no futuro?

O bullying e o assédio moral são situações de violência próximas, uma vez que suas características e conseqüências são bastante semelhantes, porém são fenômenos distintos. 
O bullying é uma situação de agressão física e/ou psicológica – também chamada de agressão verbal ou moral - que acontece de forma freqüente, intencional, gratuita e velada. Resulta em uma série de conseqüências aos envolvidos, dentre elas, sofrimento psicológico e dores físicas e, quando ocorrido com alunos, podemos notar a existência da queda no rendimento escolar.
O assédio moral é a exposição a situações humilhantes, constrangedoras e vexatórias a longo prazo. È muito comum no trabalho e causa a diminuição do rendimento operacional e, também, prejuízos emocionais e psicológicos.
Como dito, ambas se parecem. A diferença está na relação entre pares existente no bullying e inexistente no assédio moral.
No bullying a violência acontece entre pares, entre “iguais”. Ocorre, por exemplo, de aluno para aluno, de professor para professor, entre irmãos e primos. Há uma desigualdade de poder, mas não de hierarquia.   
Já no assédio moral, principalmente no trabalho, há o abuso da hierarquia. Freqüentemente encontramos casos de relações autoritárias, em que chefes utilizam justamente a sua condição hierárquica para humilhar, diminuir e, até mesmo, causar desconforto no ambiente de trabalho. Acontece, por exemplo, nas relações entre chefe e funcionário, professor e aluno.
Diferente do bullying, em que quase sempre o alvo não reage por causa da sua condição psicológica, no assédio moral, o alvo, que também se encontra abalado por causa das agressões verbais, não reage, inicialmente, por medo de ser mandado embora do trabalho, ou expulso da sala de aula, por exemplo.
Portanto, podemos encontrar ambos - bullying e assédio moral - na escola, assim como no trabalho.
Um aluno que comete bullying possui características como, por exemplo: dificuldade de aceitar as regras e de se colocar no lugar do outro, não gosta de ser contrariado, adora mandar, humilhar e levar vantagem em tudo.
Em síntese, dificilmente um autor de bullying deixará de agir, conforme suas características, apenas porque conseguiu o diploma da escola. Muito provável, continuará sendo autor de bullying mesmo depois de se formar.
E ainda, caso torne-se uma chefe no futuro, poderá vir a praticar assédio moral, a menos que passe por uma intervenção educativa, pedagógica e, muitas vezes, psicológica que o faça mudar o jeito de agir, pensar e se relacionar.

Autoria: Carolina Giannoni Camargo.
Data: 08 de outubro de 2010.

Você provavelmente vai gostar

0 comentários

Deixe seu comentário!