Violência em Universidade - Bullying

08:50

Vítima de bullying deve deixar curso em instituição

Agressora, segurança e representante da Barão de Mauá serão chamados a falar sobre o caso na DDM

Jucimara de Pauda

Ana Claudia teve ferimentos no rosto

A estudante que foi vítima de bullying e agredida por uma colega de classe na última sexta-feira (1), em frente ao Centro Universitário Barão de Mauá, prestou depoimento nesta quarta-feira (6) na DDM (Delegacia da Defesa da Mulher). A aluna Ana Claudia Karen Sauler, de 20 anos, disse que vai deixar o curso de enfermagem, na universidade.
Ana Claudia contou à delegada Lucia Bocardo Batista Pinto, em depoimento de duas horas, que desde o início do ano é vítima de bullying, que é o constrangimento físico ou moral por parte de colegas.
"Contei a ela que eles me excluíam de tudo e que, depois que reclamei para a coordenadora do curso, fui agredida por uma das alunas", disse Ana Claudia.
A estudante afirmou que um dia após reclamar, três meninas resolveram tirar satisfações e uma delas a agrediu com um capacete.
"Eu estava sangrando e os seguranças da universidade não me socorreram. Eles se omitiram", disse.
Ela confirmou que vai prosseguir com o curso em outra instituição de ensino. "Não tenho clima para ficar lá. Passei a ir ao psiquiatra e ao psicólogo e estou tomando remédios para domir e para me manter acordada, porque tenho medo de tudo", afirmou.
A delegada afirmou que vai convocar para prestar depoimentos nos próximos dias a agressora, um representante da universidade e o segurança da instituição.
"A vítima apontou apenas uma agressora. Ela informou que fez raio-X e não tem fratura no nariz, mas sofreu lesão no dente. Vamos aguardar os laudos."
Segundo ela, a tipificação do crime depende da gravidade dos ferimentos. Em caso de condenação, a pena para lesão corporal leve é de três meses a um ano de detenção e, para grave, de um a cinco anos.

Você provavelmente vai gostar

0 comentários

Deixe seu comentário!