Siga-nos nas Redes Sociais

Bullying no condomínio, o que fazer?


Olá amigos, muito trabalho por aqui... vejo que vocês participam do blog e isso é muito gratificante! Continuem mandando emails, mensagens e comentários, é muito bom compartilharmos experiências!! 
E por falar nisso, recebi um comentário aqui no blog muito interessante e resolvi escrever este breve texto sobre ele, lá vai:

O que fazer quando o bullying acontece dentro do seu próprio condomínio?

O lugar onde o bullying mais acontece é na escola. E esta, cada vez mais, se prepara para enfrentá-lo, tomando medidas de prevenção e combate. Na escola, o bullying pode ser trabalhado por meio de palestras, dinâmicas envolvendo alunos e pais, capacitação de educadores, projetos e muitas outras ações que resultam na queda do fenômeno. 

Afinal, é dever da escola, como profissional de educação, formar alunos e cidadãos, cuidando do bem estar físico e psicológico de seus alunos.

Mas e quando o bullying acontece dentro do seu próprio condomínio residencial? 

Isso é possível, visto que o bullying acontece em qualquer lugar onde existam relações interpessoais, portanto na escola, trabalho, clubes recreativos, faculdades, quartéis e, até mesmo, nos condomínios.

As seguintes medidas podem ser tomadas para a prevenção do fenômeno nas residências:
* conscientização por meio de cartazes
* constar na pauta da reunião de condomínio o item bullying, para ser discutido com os pais
* panfleto com sugestões de livros sobre o assunto
* cada pai e mãe deve conversar com seus filhos sobre o tema
* colocar uma caixinha na portaria para denúncias anônimas
* reunir outros condomínios para uma palestra com especialista

Agora, seguem as medidas para o combate, uma vez identificado uma suspeita ou um caso de bullying:
* denúncia aos pais do caso ou da suspeita
* comunicar ao síndico e chamar uma reunião com todos os pais e mães do condomínio para que, SEM acusar ninguém, o bullying seja esclarecido para que todos possam evitar que seus filhos se envolvam com o fenômeno
* Lembrar sempre que o autor de bullying também precisa ser ajudado e não punido
* Solucionarem o caso imediatamente com ações decididas pelos pais dos envolvidos e o síndico como mediador da conversa
* O encaminhamento psicológico quase sempre é necessário para todos os envolvidos (a escola pode dar uma dica de profissional especializado)

Essas dicas são importantes e devemos sempre ficar ligados em todas as ações dos nossos filhos, eles sempre nos dão dicas e pistas que nos permitem uma identificação do bullying se estiverem, de fato, envolvidos. 

Grande abraço a todos,
Carolina.
contato.bullying@yahoo.com.br


12 comentários:

  1. Excelente!

    Achei muito pertinente esse post, afinal é uma realidade pouco discutida. E concordo com você Carol, acho q tudo é pautado na base da conversa, principalmente entre pais e filhos.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Valeu Aline! Vamos abordar mais este tema nas nossas palestras para os pais ... dá uma boa pesuisa heim?
    beijos, carol.

    ResponderExcluir
  3. Oi ,TUDO BEM
    PELO QUE LI A RESPEITO DESCE ASSUNTO É INTERESANTE
    SÓ FALTOR VC FALA REALMENTE OQUE UMA PESSAO SENTE REALMENTE
    VC SABE QUAIS AS PESSOAS QUE PASSAM POR Bullying ?
    SO TEM UM TIPO DE PESSOA QUE PASSA POR ESSA HUMILHÇAO.ANTES DE EU DAR E RESPOSTA E EU SEI QUE VC SABE MAIS VOLTANDO O ASSUNTO O BULLYING É PIOR DOQUE DROGA MAIS FORTE DO MUNDO
    O BULLYING É PIOR QUE A DOENÇA MAIS FORTE DO MUNDO
    A PESSSOA QUE PRATICA ISSO NÃO TEM IDEIA NENHUMA DO QUE A PESSOA SENTI.
    VOLTANDO A PERGUNTA
    AS PESSOA QUE SOFREM ESSE TIPO DE SITUAÇÃO
    SAO AS PESSOA CONCIDERADAS FEIAS
    ESSE ASUNTO É MUITO FORTE
    O Bullying TEM A CAPACIDADE DE TIRAR A COISA MAIS IMPORTANTE DE UM SER HUMANO QUE É A ALTA ESTIMA
    A PESSOS NAO CONSEGUE OLHAR PARA FRENTE
    O PIOR Bullying NAO E DE PESSOAS DESCONNHECIDAS
    MAIS O PIOR É DE PESSOA CONNHECIDAS
    PRINCIPALMENTE QUANDO É DA PESSO QUE VC MAIS CONFIA.
    PRA TERMINAR ESSA ASUNTO UMA FRASE BIBLICA
    INFELIZ É O HOMEM QUE NASCEU FEIO
    Bullying É TÃO FORTE QUE A VITIMA NÃO TEM REAÇAO PARA COMBATER
    OLHA QUE FRASE MUITO FORTE
    FALANDO ESTETICAMENTE
    A BELEZA SUPÉRA O CARATER
    VC ESCREVEU QUE TEM QUE LEVAR A PESSOA AO PISICICOLOGO É INTERESANTE MAIS NÃO VAI RESOLVER
    EU SO DESEJO QUE ESSAS PESSOA QUE PRATICAM ISSO
    AGRADECEM A DEUS POR DAR UM CORPO ESTETICAMENTE BONITO
    VALEU!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  4. Meu deus, o bullying e muito mais que isso. alem de estas pessoas precisarem de tratamento urgente, e igualmente a familia, tem que sofrer as penas da lei. Que mundo é esse? essas pessoas tem seu carater deformado e pensam que são fortes fazendo isso. São fracos, covardes, sem amor proprio,então se juntam para agredir os mais senciveis, com a alto-estima baixa. pessoas, ou melhor, crianças que merecem todo o carinho do mundo por parte dos chamados lideres de turma. Que honra tem um ser desse? Que grandesa ixiste em seu carater? São pessoas que tem que pagar pelo que fazem. mas, são dignos de pena. são uns coitados, mau amados e que se não for pela violencia, jamais seriam notados. Ja o agredido. Está em evidencia e por isso é perseguida. por favor, pais, olhem o que os filhos andam fazendo nas escolas,procurem saber como se comportam. Ja que são, na maioria das veses menores, somos responsaveis por eles. Por favor, todos tem o mesmo direito de frequentar a escola e serem respeitados. E tem mais, quem pratica o bullying, geralmente, tambem pretica roubo, Estorção,etc. e o mais importante. a dignidade e a alto-estima das vitimas. Que vergonha!!!Um cara querer se parecer forte, quando agride os mais fracos e quase sempre em crupo. não se garante, se tiver que agredir outro igual, ou mais forte. Pobres de espiritos, falta religião, são uns coitados...
    Erica-g-l@r7.com
    Erica Gonçalves-Escritora

    ResponderExcluir
  5. Olá, Parabéns pelo Comentário.
    Sou mãe, e me pergunto como educar um filho para não sofrer com o bullying?
    Tentamos educar com preceitos cristãos, respeito ao próximo, cortesia, ética e nos deparamos com pessoas (crianças e pais) nos condominios que não possuem os mesmos preceitos.
    E acabaei me deparando com meu filho de apenas 2 anos sofrendo com Bullying no condominio que moro. Meu filho começando a falar, se queixava de um garoto da sua mesma idade, todas as noite, que ele batia, mordia, quebrava seus brinquedos e se apossava de seus pertences. Até onde era Bullying ou egocentrismo de crianças da 1ª infância,não sei. Me alertei para o assunto de Bullying quando o garoto veio bater no meu filho sem motivo aparente quando cheguei com ele na área de diversão das crianças no condominio. Tinhamos acabado de chegar e o garoto saiu correndo para bater no meu filho na minha frente sem motivo algum, apenas pelo simples prazer de bater, e meu filho educado para não ser agresivo, apanhava quieto.
    Gostaria de saber se há idade para que se perceba que a agressão é bullying? Me ajudem. Obrigada.

    ResponderExcluir
  6. Vivianni Araújo Dias Pimentel4 de novembro de 2010 17:40

    Olá, respondendo ao comentário de Anônimo em 4 de novembro de 2010, verifico que neste blog encontran-se dois textos que me ajudaram muito.
    Um do dia 6 de maio deste ano, chamado: o bullying na ed. infantil e, um segundo, do dia 4, hoje, chamado existe bullying na ed infatil?
    Adorei e me ajudaram muito, adoro este blog pois sou professora e encontro muitos materiais aqui, espero que te ajude assim como me ajudam. Parabéns Carolina!

    ResponderExcluir
  7. Triste isso. Eu vejo meu filho de 09 anos passar por essa situação diariamente. É o leproso do condomínio. Quando brincam de pega pega, é sempre o pegador. Quando pega alguém, nunca vale. Quando foge, empurram ele para o pegador. Empurram na piscina até cair no chão e se machucar. Dão caldos. Trotes no interfone. Até bilhetes dizendo que ele é "filho da puta" já recebi em casa. Muitas vezes fica olhando os outros brincarem na área de lazer, e chora. Tem medo de descer, mas morre de vontade de brincar. Quando desce, é perseguido, humilhado, ridicularizado. Não sei mais o que fazer. Já conversei com os pais dos outros, mas não adianta. O meu filho que é a criança problema, pois se todos agem desse jeito, só pode ser ele quem está errado. O duro é que se trata de um edifício de alto padrão. Nosso condomínio custa cerca de 800,00 por mês. Ou seja, são pessoas de amplas condições financeiras, mas ainda imbuídas daquele pensamento de que, "se o meu filho é o que está batendo, e não apanhando, o problema não é meu". Já cansei de ouvir: "tem que deixar as crianças resolverem". O engraçado é que só escuto esse argumento dos pais cujos filhos estão agredindo, nunca dos pais dos filhos agredidos. E, sabe, meu filho é um menino bonito, absolutamente normal, não é mais gordinho nem mais magrinho que ninguém, não tem nenhum problema de aprendizado, não usa óculos, ou seja, não tem nenhuma característica que favoreça a discrimação. É apenas mais tímido que os outros. Mas é grande e forte, e passa facilmente por 12 anos. Já o coloquei no judô, no taekwondo, já conversei, ensinei a se defender... Tudo em vão. Meu filho é o cagado do prédio. E nada poderia me fazer mais infeliz.

    ResponderExcluir
  8. Existe o outro lado do bulling, e o dos pais cujo o filho comete o bulling.E revoltante vc ve seu vizinho reclamar, chorar, implorar queseu filho pare de perseguir o outro e vc se sentir impotente sem acao pois nao consegue fazer a crianca entender que ela esta errada, que amanha isso pode acontecer com ela, que o mundo gira e hoje quem esta encima amanha pode ta embaixo.... ENFIM vivemos em um condominio onde meu filho e o lider da galera, tem milhoes de amizade mas parece nao estar satisfeito precisa maltratar alguem pra se sentir bem .... e eu me sinto cada vez pior sem saber o que fazer........

    ResponderExcluir
  9. Não estou conseguindo fazer meu relato de bullying em meu condomínio. Estamos eu e meu marido sendo humilhados pelos vizinhos pelo simples fato de pensar diferente.pelo

    ResponderExcluir
  10. Isto vêm acontecendo aos poucos,primeiro os vizinhos diziam que a gente não participava festas do condomínio, sendo que nunca sabiamos o dia.

    ResponderExcluir
  11. Estamos sendo humilhados em meu condomínio por pensar diferente e sermos adultos sem filhos.

    ResponderExcluir
  12. quero saber de fato o que fazer quando o bulyng e praticado por colega da mesma rua ,que tipo de prova preciso ,porque tem pais que so vao corrigir e orientar seu filho quando forem punidos

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário!